Escolha uma Página

MInha História: Como virei uma Advogada Previdenciária

por | jul 8, 2017 | Blog, Previdenciário

Muitas pessoas vêm ao meu escritório previdenciário em Curitiba querendo uma solução para suas aposentadorias.

É normal elas estarem apreensivas com a aposentadoria e quererem saber um pouco mais de mim, afinal, querem conhecer quem é a advogada previdenciária e o escritório que estão confiando sua aposentadoria.

E eu fico muito feliz quando um cliente tem esta preocupação, porque a aposentadoria realmente é um momento que exige atenção, carinho e segurança… um descuido aqui pode refletir na vida inteira.

Por isso eu faço questão de contar sobre minha história, mas nem sempre sobra tempo para contar o que me levou a entrar na advocacia e no próprio direito previdenciário.

Então acredito que é importante você saber da minha origem, porque eu sou apaixonada pela minha profissão e como que com ela, a advocacia previdenciária, eu posso ajudar famílias inteiras.

Um começo difícil…

Eu, Aparecida Ingrácio, vim de uma família muito humilde do interior do Paraná. Todos nós trabalhavamos na roça, sempre ajudando um ao outro.

A rotina era pesada e só tínhamos o suficiente para sobreviver. Lembro que como eu era a irmã mais velha, eu abastecia a água lá da casa. Tinha que levar os baldes até uma mina perto do sítio e trazer eles carregados com água, senão não teriamos água pra beber.

Meus dedinhos nessa época eram calejados por causa dos pesados baldes. Toda a vez que eu olho pras minhas mãos eu lembro desta época da minha vida..

Eu sempre fui feliz com a minha vida, mas também sempre fui uma sonhadora. Para mim, ficar ali não era o suficiente. Eu queria estudar, crescer, ter melhores oportunidades… desde pequena o meu grande sonho sempre foi poder ajudar as pessoas, realmente fazer diferença neste mundo e dar uma condição de vida melhora para minha família.

Na época eu já sonhava em frequentar uma universidade, mesmo não sabendo muito bem o que isso significava. Afinal, para quem morava no meio rural era difícil até mesmo concluir o ensino fundamental.

Eu mesmo só consegui consegui concluir meus estudos já adulta.

Mas eu nunca deixei essas barreiras me desanimaram. Eu nunca soube bem ao certo porque, mas eu sentia que nada poderia me impedir de realizar meus sonhos.

Alguns anos depois, quando saímos da roça e fomos para cidade, logo comecei a trabalhar e fiz supletivo para terminar os estudos.

A longa caminhada… as faculdades e meus filhos

Na cidade, a grande promessa de vida melhor não era verdade. Pelo menos não nos primeiros anos.

Assim que chegamos comecei a trabalhar e com o primeiro dinheirinho que sobrou na minha vida eu investi no meu sonho de ser formada. Naquela época eu já sabia que minha paixão estava no direito, mas direito era um curso reservado só para os ricos e pela primeira vez eu duvidei que eu era capaz. Por isso me matriculei em Geografia.

Durante a faculdade de Geografia eu tive meu primeiro filho, o Rafael.

Lembro das longas caminhadas de 3 quilômetros para chegar até a faculdade, mesmo quando estava grávida.

Mesmo não sendo minha paixão, aproveitei ao máximo a graduação e me dediquei muito aos estudos. Em 1992 me formei em Geografia e antes mesmo de terminar a faculdade já tinha sido convidada para dar aula de Geografia, mas sabia que esse não era meu dom.

Foi depois de terminar Geografia que percebi que poderia ajudar muito mais pessoas sendo Advogada, e apesar de todos falando que eu era louca de querer fazer Direito, finalmente tomei coragem, mudei de cidade e vendi um fusca azul velho que tinha comprado em 1991 para pagar a matricula da faculdade  em Direito.

Nesta fase eu estudava muito, trabalhava o dia inteiro, ganhava pouco e morava longe da minha família.

Eu achava que as coisas estavam difíceis para mim.

Mas foi no segundo ano da faculdade, que eu realmente fui testada. Eu tive minha segunda filha, a Celise, que nasceu com sérios problemas de saúde. Esta foi a fase mais difícil da minha vida, e por um momento, quase desisti dos meus sonhos.

Lembro de não ter dinheiro para pagar a faculdade, a família estar longe e com minha filha doente. Eu queria desistir, mas sabia que meus filhos precisavam de mim.

Mas um anjinho apareceu na minha vida. Conversando com a reitora da Universidade e contando minha história ela me ofereceu uma bolsa para faculdade de direito em troca de um estágio, um estágio para lidar com clientes perto da aposentadoria.

Se não fosse esta conversa e a bondade da reitora, eu provavelmente não seria advogada hoje e talvez meus sonhos tivessem acabado.

Como o Direito Previdenciário mudou a minha vida

Em uma das férias da faculdade eu voltei para Campo Mourão, a cidade onde meus pais viviam, para fazer um estágio em um escritório super famoso do interior do paraná. Eu buscava todas as oportunidades para estudar e aprender como ser uma excelente advogada.

O escritório era conhecido em direito trabalhista e na época eles estavam começando a atuar em direito previdenciário e me colocaram para fazer as aposentadorias rurais que apareciam no escritório.

E eu logo me apaixonei pelo previdenciário.

Eu podia ajudar pessoas que também tiveram uma história difícil, uma vida com pedras no caminho, a conquistar o sonho da aposentadoria.

Nesses meses de estágio, virei noites aprendendo tudo o que eu podia sobre direito previdenciário. Eu tinha achado um grande propósito, uma forma de realizar meu sonho de ajudar as pessoas.

Quando eu voltei do estágio, eu estava decidida a ser uma advogada previdenciária e ajudar milhares de famílias. E nada poderia me parar.

Ainda na faculdade eu comecei a atuar na parte administrativa do INSS com alguns assuntos que mesmo não sendo advogada eu poderia fazer

Lembro do meu primeiro cliente…

Era um funcionário do Banestado. Para atender ele eu precisava comprar uma passagem de ida e volta para Goioerê, e eu usei todo o meu dinheiro para isso. E quando eu digo todo o dinheiro, é todo ele mesmo, não sobrou nada para eu comer lá.

Foi ao mesmo tempo um dia difícil mas um dos melhores momentos da minha vida quando ele assinou o meu primeiro contrato. Parece que eu sabia que tudo ia melhorar

Esse cliente me deu forças para continuar… aos poucos tudo foi ficando melhor.

Na mesma época, eu recebi um milagre. Meses antes a minha filha, Celise, tinha sido diagnosticada com uma doença fatal, mas milagrosamente ela melhorou de um mês para o outro.

Eu guardo até hoje os exames do antes e depois para me lembrar que tudo é possível.

E alguns meses depois, quando sai da faculdade, minha vida já tinha mudado! Podia dar aos meus filhos condições que eu nunca tive.

O escritório Ingrácio Advocacia

Depois do primeiro cliente, veio o segundo e cada vez eu estava atendendo mais previdenciário.

No ano de 2001 eu vim para Curitiba e alguns anos depois fundei o escritório Ingrácio & Ingrácio Advocacia e Consultoria Jurídica, que mais tarde passou a se chamar Ingrácio Advocacia. Meu foco sempre foi o direito previdenciário, principalmente aposentadorias rurais e especiais.

Desde o começo entendi que a aposentadoria é um direito que representa toda uma vida de trabalho. Por isso sempre quis saber da história de cada cliente.

Eu sei que toda a vez que estou vendo um prazo, um processo, fazendo uma audiência, eu estou lidando com toda a vida de uma pessoa e de sua família.

Acredito que foi por realmente me preocupar com os meus clientes que tudo começou a ficar cada vez melhor.

Em todos esses anos com o escritório previdenciário aqui em Curitiba fui formando uma equipe que pensasse da mesma forma que eu. Uma equipe que entendesse que o direito previdenciário, a aposentadoria, os atrasados, podem mudar a vida do cliente e sua família.

O Advogado Previdenciário, assim como todos os advogados, têm o dever de colocar o direito do cliente em primeiro lugar.

E para a minha alegria como Mãe, hoje tanto o Rafael como a Celise atuam com previdenciário comigo aqui no escritório Ingrácio Advocacia. Recentemente minha nora, Luciana, também começou a trabalhar comigo.

Meu filho, Rafael, também criou um software para ajudar outros Advogados Previdenciários, o Cálculo Jurídico, e hoje eu sei que além de ajudar diretamente os meus clientes, o escritório Ingrácio Advocacia, também participa no desenvolvimento de uma ferramenta que mudou a vida de centenas de advogados previdenciários em todo o Brasil.

Mais recentemente, também criei um blog (esse que você está lendo) para ajudar ainda mais pessoas. Como eu não consigo atender o Brasil inteiro, eu estou produzindo conteúdo para quem quer se aposentar mas não pode vir aqui conversar comigo. E o blog está dando muito certo.

Eu já recebi várias ligações de pessoas de todo o país falando que conseguiram se aposentar só com as dicas que leram aqui no Blog. E nada me deixa mais realizada que isso.

E talvez você esteja em Curitiba, ou talvez não, mas o que eu quero que você saiba é que muitas vezes você pode se aposentar, ou conseguir uma aposentadoria ainda melhor, somente seguindo as dicas que dou aqui no Blog.

Os posts que mais recebo elogios e ajudam muita gente são:

  1. 4 Dicas Valiosas Para Conseguir a Aposentadoria Especial
  2. 6 dicas para comprovar o tempo especial das empresas falidas!
  3. Os Agentes Insalubres na Aposentadoria Especial
  4. Como funciona o processo de aposentadoria
  5. Tudo sobre o tempo de trabalhador rural na Aposentadoria

Então para acabar, queria dizer que eu amo direito previdenciário, amo ser advogada previdenciária e é muito gratificante saber que mesmo vindo de uma origem muito humilde eu consegui realizar os meus sonhos e sonhos de tantas famílias.

“Se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos em realidade” – Walt Disney

Shares